terça-feira, 28 de setembro de 2010

Muda


Porque meus versos anoiteceram tristes,
como a alma que carrego.
Vazios de rima e métrica
Linearidade muda, de um silêncio
que vocifera em mim.

4 comentários:

Postar um comentário